03/08/2015

O que é No/ Low Poo???


O que é No/ Low Poo???


Para Muitas de nós, espuma é sinonimo de limpeza, não eh?

Lavar o cabelo é completar um processo de limpeza. Quem aqui não gosta da sensação de limpeza e pureza da água correndo pelo corpo a massagem nos cabelos com o shampoo??
 Para muitos a espuma é quase sagrada!!!

Mas o que Vocês não sabem, é que essa espuma que corre ralo abaixo, está levando embora com ela, muito mais que a sujeira do dia a dia. SIM!!!

Quantas vezes você, após lavar os cabelos, teve a sensação de que aquele shampoo lavou demais seus fios? Aquele aspecto Duro e seco?
Isso é resultado das substâncias de caráter limpantes presentes em muitos shampoo como o Lauryl sulfate, Sodium  laureth Sulfate, entre outras que são responsáveis por produzir essa espuma.
O que acontece é que elas removem com elas os lipídios naturais do couro cabeludo e dos fios, perdendo assim a sedosidade e principalmente a proteção capilar.

Os que mais sofrem esses resultados são cacheados, crespos e secos. (mas abaixo vão entender por que)

Bom, mas e ai o que esse  No/Low POO tem a ver com isso??

Tem a ver que são técnicas que priorizam a utilização não só de sulfato mais leves para a limpeza, como também substâncias que tratam cabelo por completo, sem mascarar a saúde dos fios.

A cabeleira Lorraine Massey, criadora da marca exclusiva para cabelos cacheados Deva Curl, de 7 irmãos ela foi a única que teve cabelos enroladinhos... depois de muita briga com sua cabeleireira, descobriu que era preciso arrumar primeiro a cabeça antes de tentar arrumar o cabelo. Após ouvir desaforos de um pretendente, deu um basta!!! Abriu um salão especializados em cabelos cacheados  e escreveu um livro Curly Girl- the Handbook (Garota Cacheada- o Guia) e Desenvolveu a técnica;
 No Poo e Low Poo, juntamente com um Brasileiro.



Mas entenda como que tudo procede!

Os cabelos lisos tem Facilidade para Distribuir a oleosidade natural do couro cabeludo até as pontas, por isso na maioria das vezes não ressecam muito, nem tem o famoso frizz dos cabelos cacheados e ondulados.  o formato espiral  desse cabelo cria uma distância maior da oleosidade percorrer até chegar a ponta e o couro cabeludo produz menos oleosidade!

Bom, diante de toda explicação acima podemos entender que os produtos retiram a proteção natural e como consequência disso, para quem tem oleosidade, o corpo entende essa perda como falta e começa produzir mais (efeito rebote) e para quem tem falta, pode agravar causando um ressecamento fora do Normal.

A prática de Low Poo (low de baixo e Poo de shampoo), defende a utilização de shampoos com agentes de limpeza de caráter leve, que não agridem a fibra capilar. Substâncias como Betaína cocamidopropyl (Anfótero) e Sulfossuccinato de Sódio de Dioctilo, são mais leves, fazem menos espuma e proporcionam limpeza aos fios sem retirar a proteção natural do couro cabeludo. 
A técnica também defende a utilização de produtos que não contenham em sua fórmula 
Petrolatos (parafina líquida -óleo mineral-, vaselina). O uso constante de petrolatos deixa o cabelo pesado e mascara a saúde dos fios. É como usar uma chapinha em um cabelo ressecado: ele tem brilho e parece saudável, mas por dentro, carece de substâncias essenciais a sua saúde. Além disso, os petrolatos, criam uma barreira para a absorção de muitas substâncias presentes nos cosméticos. 

 No No poo (No de não e Poo de shampoo),  é abolido o uso de shampoos, mesmo os de caráter mais leves. Sendo assim, além dos petrolatos, não utiliza qualquer produto (máscaras, leave-in, condicionadores) que contenham silicones insolúveis em água, pois estes só são retirados do cabelo com shampoo.  A lavagem, chamada co-wash é feita com condicionadores que não contenham  silicones.  

Sendo assim, a diferença do NO para o LOW poo é que neste último, o shampoo é utilizado com substâncias de limpeza leves e portanto, máscaras, cremes de pentear e demais produtos podem conter silicones que são retirados dos fios com o shampoo. Já o NO POO, por não se fazer a utilização de shampoos, os produtos com silicones insolúveis não são utilizados.


Todos os produtos para NO POO, podem ser utilizados por pessoas que praticam LOW POO. No entanto, os produtos para LOW POO não são utilizados por quem pratica NO pois, possuem em sua fórmula silicones insolúveis em água. 


Se querem mais Dicas existem grupos sobre no Facebook basta procurar pelo nome da técnica!!!

Espero que tenham entendido e gostado!!


                                                                       Um beijo e até o próximo!!!





3 comentários:

  1. Hana adorei a explicação, simples e prática e deu para entender bem. Queria começar o Low Poo aí ontem li bastante a respeito e peguei listas dos produtos e descobri que os condicionadores que uso hoje possuem "amodimethicone" que em uma lista aparece como liberado para Low Poo e em outra aparece como proibido. Vc sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amodimethicone e dimethicone
      Antes de mais nada, estes silicones são:

      No poo: não.
      Low poo: sim, sabendo que é necessário shampoo com cocamidopropyl ou sulfato para tirar do cabelo.

      Leva 2 a 3 lavagens para sair com shampoo sem sulfato ou 1 com sulfato;

      Os silicones amodimethicone e dimethicone pertencem a uma família de silicones modificados para que possam ter propriedades específicas. Eles ficam com carga positiva em água ou soluções aquosas.

      O amodimethicone possui carga positiva (em água). O cabelo danificado possui carga negativa. Como os opostos se atraem, o cabelo atrai o amodimethicone para as áreas danificadas do cabelo. O nome deste fenômeno é atração eletrostática.

      Para que serve:

      A propriedade deste tipo de silicone é trazer condicionamento onde o cabelo mais precisa, ou seja, nas regiões mais danificadas.

      Além disso, os silicones oferecem proteção contra o calor, como o calor dos modeladores de cachos, secadores e pranchas.

      Lavar e sair:

      Vale lembrar que lavar e sair (não secar o cabelo) também pode provocar a quebra dos fios.

      Os silicones com amina tornam-se positivos em água por serem doadores de carga negativa e dão origem a um polímero inorgânico, catiônico.

      Os silicones com função amina depositam-se na superfície do cabelo e formam uma película ao secar.
      Este depósito dura várias lavagens, mas não gera acúmulo.

      Uma vez no cabelo, eles EVITAM o acúmulo de silicone, já que eles repelem o silicone.

      O silicone proporciona muito brilho aos cabelos, pois têm alto índice de refração (da luz).

      Melhor do que glicerina ou óleo mineral:

      Os silicones têm baixíssima condutividade térmica, mais baixa que a condutividade da água, da glicerina ou do óleo mineral. Isto impede que o calor seja transferido para o cabelo e acabe danificando a frágil estrutura do cabelo.

      Cabelos que são expostos a altas temperaturas podem sofrer danos permanentes nas delicadas
      fibras de queratina presentes no córtex, devido à evaporação de água.


      Estes tipos de silicones são insolúveis em água. O que os fabricantes fazem é colocar uma
      mistura de silicones catiônico e surfactantes não iônico, o que faz o silicone ter dispersão na água. Entretanto, ao ser depositado na superfície do cabelo e formar um filme, eles não saem na água.

      Amodimethicone e similares silicones têm alguns benefícios como:


      Condicionar áreas danificadas do cabelo;
      Proteger do calor;
      Manter a cor por mais tempo;
      Não acumular;
      Dar brilho.

      Cocamidopropyl betaine:

      Entretanto, é necessário usar shampoo com lauryl ou laureth sulfate ou com cocamidopropyl
      betaine para remover completamente o silicone do cabelo, o que não é compatível com que
      só quer limpar o cabelo com método condicionante (quem faz no poo).

      Excluir
    2. Obrigada pelo carinho aqui no blog,,,BJAOO

      Excluir

Olá, obrigada por vir até aqui, deixe seu comentário que vou ler e responder assim que puder, ok? Até mais!